terça-feira, 21 de agosto de 2018

Próxima Parada - Serra Negra/SP

  Já faz uns 6 meses desde que viajei pela última vez, e comparado com o ano passado esse ano foi bem fraquinho. Eu acho que já falei por aqui sobre a minha paixão em viajar de carro, ver paisagens maravilhosas pelo caminho, parar pra comer na estrada, relaxar...se eu pudesse faria uma vez por mês...rsrsrs.
 Estava louca de vontade de ir pra Monte Verde/MG, comecei a pesquisar e me apaixonei por varias pousadas lindas, daquelas que tem banheira de hidromassagem em frente a uma janela toda de vidro, de onde você da de cara com paisagens maravilhosas...mas ficou só no sonho mesmo, estavam todas muito caras, na faixa dos R$ 850,00 pra duas noites no feriado de 7 de Setembro. Campos do Jordão/SP também estava inviável.

 O jeito foi buscar lugares mais baratinhos. Já tinha ouvido falar de Serra Negra/SP e vi que as pousadas estavam num preço ok, bem abaixo das cidades mais "disputadas". Lembrei também de Penedo/RJ, que é também uma cidade mais curtida no inverno.

 No fim Serra Negra ganhou, pesquisei e vi que haveria mais coisas legais pra curtir, mas Penedo ficará pra outra vez, ainda quero ir pra lá.

 Usei o Trivago pra pesquisar, gostei da Pousada Sítio Bom Fim (nome estranho, eu sei), que apesar de não ser no centro de Serra Negra, fica próximo de Águas de Lindóia, poderemos conhecer as duas cidades. Fiquei feliz em descobrir também que fica próximo de Monte Sião, vou poder fazer umas comprinhas também...hehehe

 Vamos chegar no dia 07/09 e sairemos no domingo 09/09. Por duas diárias vou pagar R$ 400,00 reais, já com as taxas inclusas. De quebra ainda recebi R$ 11,03 de dinheiro de volta através do Meliuz. Posso cancelar a viagem até dia 31/08 grátis.

www.sitiobomfim.com.br


www.sitiobomfim.com.br


www.sitiobomfim.com.br


"Encravada na Serra da Mantiqueira a 150 km de São Paulo, em uma região de 927 metros de altitude com picos de até 1.300 metros está a Estância Turística Hidromineral de Serra Negra.
Rodeada por montanhas da Serra da Mantiqueira, a vegetação é exuberante, compondo um cenário de extraordinária beleza natural. Em meio ao Circuito das Águas Paulista, nossa cidade possui um ambiente seguro e agradável. Aqui a tranquilidade e qualidade de vida estão presentes por meio da boa estrutura turística. Por possuir uma das maiores redes hoteleiras da região, Serra Negra pode abrigar milhares de pessoas que fazem a população de visitantes aumentar durante as férias e feriados." - Fonte: http://www.serranegra.sp.gov.br/a-cidade

E que Setembro chegue logo!

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Um Pouco do Final de Semana {de 17 a 19 de Agosto}

 Pra variar só um pouquinho a Segunda já começou cheia de perrengues, principalmente pra chegar no trabalho, mas o final de semana não decepcionou e deixou aquela saudade. Setembro, chegue logo seu lindo!

Sexta: assim que cheguei em São Roque peguei o carro e fui ao mercado, precisava loucamente de chocolate...kkkkk. Chegando em casa terminei rapidinho de assistir Bates Motel (que série maravilhosa!) e parti pra faxina, tou tentando limpar a casa na sexta pra ficar livre no sábado. Não consegui fazer muita coisa porque por volta das 20:30 o marido ligou dizendo que já tinha saído da faculdade, e precisei sair correndo buscar ele. Depois decidimos fugir da dieta, passamos na pizzaria e pegamos uma pizza pra comer em casa. Depois terminei de limpar o banheiro, organizei mais umas coisinhas pra poder dormir.

Imagens Google

Look para lavar o banheiro no frio...kkkk

Sábado: Mesmo não conseguindo limpar toda a casa, dormi até bem tarde no sábado, acordei as 11:00! Como o banheiro já estava limpo foi bem mais fácil, lavei a cozinha enquanto ele aspirou e passou a cera. Nessas horas é muito bom morar em apartamento, em uma força tarefa rapidinho ele está limpo. Depois pedimos marmitex e eu comecei o dia de beleza, fiz hidratação, tirei o esmalte velho, lavei o rosto e passei a mascara anti-cravos, etc. Depois passamos a tarde no sofá, o friozinho não nos deixou fazer outra coisa. A noite fomos com minha cunhada e cunhado no Espetinho, que além de ser delicioso é baratinho.

Cara de felizes depois de comer bem

Domingo: dia de serviço e campo, acordamos bem cedinho e depois fomos pra casa da sogra almoçar. Já em casa cuidei um pouco da minha hortinha e das minhas orquídeas. Não resisti e tirei um cochilo gostoso até a hora de ir pra reunião. A noite quando voltamos pra casa comi e assisti TV até a hora de dormir, domingo é sempre um dia preguiçoso, não tem jeito.

E agora que tenhamos uma ótima semana, não é mesmo?

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Um Pouco do Final de Semana {de 10 a 12 de Agosto}

Mais uma semana cheia de coisas pra fazer está começando, mas o final de semana vai deixar saudades. Vim dividir aqui um pouco do que aconteceu.

- Sexta-Feira: depois do trabalho fui até a casa da minha sogra pegar o carro, o Alexandre voltou a estudar e eu tenho ficado com ele pra poder ir pra casa. Como não tinha café na casa da minha sogra aproveitei pra ir nas barraquinhas da Festa de Agosto que está acontecendo em São Roque, e comi o nhoque da APAE. Cheguei em casa e fiz uma mini faxina e, por volta das 22:00 fui buscar o Alexandre na faculdade.

- Sábado: como já tinha feito a faxina aproveitei pra dormir até tarde, porque a noite iríamos no baile do clube. A tarde comecei minha preparação pro baile, fiz as unhas, hidratação, escova e outras coisas de mulherzinha. Entre uma coisa e outra assisti ao filme Desejo e Reparação. A noite ainda fomos pra São Roque comer alguma coisa, depois voltamos pra casa descansar mais um pouco antes do baile. Saímos de novo por volta das 23:30, e só chegamos em casa as 06:00. Tô velha pra balada...kkk

Imagem Google


Domingo: dormi até meio dia, e como de costume fomos almoçar na minha sogra. Depois demos uma volta no centro de São Roque e eu comprei uns docinhos nas barraquinhas. Precisei tomar um Resfenol por causa do resfriado que me pegou de jeito, ou seja, cheguei em casa e capotei de novo. A noite fomos pra reunião e na volta compramos nhoque pra janta. Ia passar roupa mas estava muito cansada, passei o resto da noite assistindo Fantástico e depois fomos dormir.

Que todos tenham uma ótima semana!

Beijos!

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Dois Anos Sem Química Nos Cabelos

 Acho que a primeira vez que fiz progressiva tinha uns 19 anos, na pré-adolescência e adolescência, principalmente na fase escolar, só usava ele preso (só preso mesmo). Lembro da sensação de felicidade ao sair do salão com meus cabelos lisinhos. Pouco antes disso já não conseguia mais lembrar como era meu cabelo natural , porque já usava muito a chapinha e os fios já estavam bem danificados.

A foto não é das melhores, mas é da fase um pouco antes da primeira progressiva. Cabelo preso e com chapinha na franja.

Confesso que pouco depois a sensação de felicidade passou, eu tenho muito cabelo e quando lavava parecia que não tinha feito nada, eles ganhavam de novo o volume indesejado, na época achava que meu cabelo ia secar naturalmente e continuar liso, inocente.
  Pouco depois fui morar na casa dos meus tios e, minha tia que comprava o produto e aplicava nas mulheres da casa. Nessa época passei a usar muito mais a chapinha e o secador, mas não aguentava mais, queria algo mais prático. A raiz do meu cabelo é oleosa, então em dois dias já precisava lavar de novo. Tinha até dó do Alexandre, estávamos no começo do namoro e eu impedia ele de tocar no meu cabelo, dizia que ia ficar "ensebado"...kkkkkk

Na época da tríade progressiva/secador/chapinha. Parecia que estava de capacete, não?


 Depois que casei fiz amizade com uma cabeleireira de São Roque que atendia na casa dela mesmo, já tinha uns meses que não fazia progressiva e pretendia fazer de novo, mas numa conversa ela me falou sobre o relaxamento. No começo fiquei um pouco com receio de fazer, porque sempre ouvi dizer que o relaxamento de guanidina era feito mais por quem tem cabelos crespos e mais enrolados, mas no fim resolvi testar.

Um pouco do auge do relaxamento:


Lavava o cabelo e ele secava naturalmente



 Levei um baita de um susto no começo, no primeiro dia parecia que meu cabelo ia dissolver apenas com o toque, e as pontas quebravam sem parar. Depois de três dias lavei e a situação foi melhorando e com o tempo fiquei apaixonada com o resultado. Era exatamente o que eu queria, meu cabelo não ficou liso escorrido, mas ficou bem "domado", fora que eu podia lavar e ele secava naturalmente. Na verdade, se eu secasse com o secador ele ficava horrível, nada natural, e desde então usei muito pouco secador e nada de chapinha.
 Mas nem tudo foi flores, meu cabelo ficou com uma textura emborrachada, e as pontas foram pro beleléu, estavam sempre com pontas duplas, e se eu não fizesse hidratação semanalmente ficavam extremamente secas.
 O primeiro relaxamento fiz em 2014, uns 6 meses depois já em 2015 fiz a segunda vez, e a última no finalzinho de março de 2016. Confesso que não foi por vontade própria, minha cabeleireira mudou de cidade e perdemos o contato, e fui cada vez procrastinando a procura de um novo lugar pra fazer. Nesse tempo comecei a cuidar melhor do meu cabelo, cortei toda a parte danificada, ressecada e cheia de pontas duplas, comecei a religiosamente fazer hidratação 1 vez por semana, a ler os rótulos dos shampoos que compro pra que atendessem uma necessidade que sentia nos fios...cortei mais algumas vezes e fui gostando de como meu cabelo estava.

O primeiro corte depois do último relaxamento, no final de 2016
Em março de 2017 as ondas já davam as caras

E ele já não ficava tão arrumadinho com o passar do dia.
Na metade do ano passado ele ficava assim quando secava naturalmente
E as vezes ainda ficava mais liso nos dias seguintes após a lavagem (bonitão!)
Perto do fim doa ano passado ele já ficava mais ondulado



  Pela primeira vez em anos estava sentido ele mais saudável, mais parecido com o que ele foi um dia. O mais incrível é que não me importava mais com o volume, comecei a deixar ele solto até nos dias rebeldes.

Em Outubro/17 Cortei mais curtinho de novo, e os cachos ficaram mais evidentes



Tem dias que ele está bonito

Tem dias que nem tanto
A raiz começa lisa e depois vem as ondinhas
Uma foto da semana passada, antes de cortar

  Ainda tem dias que me dá nervoso e penso em tacar uma progressiva nele? Sim, tem. As vezes fico com a sensação que estou meio desarrumada, não sei explicar, mas é uma sensação que passa rapidinho assim que toco nele e vejo o quanto ele está melhor agora, sério, não importa como é seu cabelo, o segredo é cuidar. Hoje a internet está aí pra nos ajudar, eu leio bastante, assisto vários videos com dicas e testo o que acho que pode bom pra mim. Esse tem sido o segredo pra eu gostar mais do meu cabelo, cuido dele!


 Hoje uso beeeem pouco o secador, só quando lavo o cabelo tarde ou quando quero me arrumar pra algo especial, a chapinha nem tenho mais. Na semana passada cortei o cabelo e fizeram escova, fiquei agoniada em ficar com o cabelo lisão, queria o meu volume de volta...kkkk.

Apesar de não ser um processo sempre fácil,  a transição capilar vale a pena, e se você decidiu fazê-la, não desista. Ainda tenho muito o que aprender, mas aos poucos vou pegando as manhas.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Meu Jardim Vertical

Na minha família, principalmente por parte de pai, há uma paixão por plantas. Minha vó, tias, tios e meu pai, têm por várias partes da casa uma verdinha pendurada. Meu pai chega ao cúmulo de fazer experiências "plantíferas", já plantou milho, melancia e outras coisas grandes em vasos, o detalhe é que ele mora em apartamento, e não tem varanda.

Eu acreditava que nunca ia gostar desse tipo de coisa, até meu marido me dar uma Orquídea, que depois de secar as flores ficou um ano sem florescer novamente. Eu não queria que ela morresse, e não fazia ideia de como cuidar , então fui pro You Tube buscar algumas dicas e encontrei um vídeo da Carol Costa, do Minhas Plantas. Ela é jardineira e dá várias dicas mara para quem quer plantar ou cuidar de suas plantinhas.

Deu certo, mudei a Orquídea de vaso e pouco depois ela começou a florescer, e quando me dei conta eu estava entrando direto no canal do MP pra pegar dicas, mesmo tendo só uma Orquídea...kkkk
A Carol fala com tanto amor das plantinhas que me contagiou, comecei a pesquisar formas de ter flores, plantas e horta em apartamento, daí vi a opção do jardim vertical.

O meu ainda tá pobrezinho de plantas, mas já consigo tomar bons chás de hortelã e dar um saborzinho na comida com a salsinha e o tomilho. Preciso descobrir mais plantas que aguentam ficar no sol, principalmente na parte da manhã, horário que mais bate na varanda. Quero colocar mais temperinhos - cebolinha, alecrim, etc.

Paguei R$ 99,90 na treliça, que é esse painel de madeira, aproveitei que tinha um cupom de troca da Leroy Merlin. Depois comprei na Daiso um estojinho que vinha com vários pitões e ganchinhos de rosca, se não me engano paguei R$ 8,90. Com a ajuda de uma furadeira manual os preguei em alguns pontos da madeira para poder segurar os vasos.




Não sei se é a idade que vai aumentando e passamos a gostar desse tipo de coisa, ou se é pela paixão de família mesmo, só sei que estou amando minhas plantinhas, é muito terapêutico dispensar um tempinho pra elas. Quero ver meu jardinzinho crescer!

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Um Pouco do Final de Semana {de 27 a 29 de Julho}

Inspirada nos posts que mais gosto de ver nos blogs que sigo, vim aqui compartilhar um pouco do meu final de semana. Como é o primeiro será sem registros fotográficos, mas vou tentar melhorar nos próximos.

Sexta-feira:

Tive uma surpresa muito gostosa, meu marido tinha ido numa reunião em Santos, e na volta como estava passando aqui perto do Tamboré (Barueri) quase no horário que saio, resolveu me buscar. Por não precisar esperar o fretado sai bem mais cedo e cheguei em casa uma hora antes do horário que costumo chegar, ainda estava claro! Que maravilha!

A noite fomos em um barzinho de São Roque com meu cunhado e a esposa. Esse bar tem como especialidade cervejas artesanais, de nacionais a importadas, e apesar de passar todo dia na frente dele nunca tinha entrado. Tomei uma cerveja bem levinha (não sou muito de beber) e comi um hambúrguer delicioso.

Site do La Maison de la Biere - http://www.lamaisondelabiere.com.br/

Sábado:

O sábado começou com bastante tarefa, porque geralmente é o dia que o marido e eu fazemos faxina. Ele fica responsável pelo banheiro, aspirar e passar pano na casa, eu limpo a cozinha tiro pó e vou organizando as coisas que estão fora do lugar.

 No fim da tarde buscamos minha mãe em Cotia e fomos ao Shopping Tamboré tomar um café na Casa Bauducco. Eu amo de paixão tomar um chocolate quente com uma fatia de Chocottone na chapa, sério, experimentem. Não resisti e também comi um Pretzel, outra paixão gordinha da minha vida. Depois passamos no Carrefour pra comprar algumas coisas pra casa, e não precisar pagar o estacionamento...hahaha.

Domingo:

Nosso domingo começou bem cedinho, e com as atividades da manhã finalizadas fomos almoçar na minha sogra, como fazemos praticamente todos os domingos. Por volta das 14:00 voltamos pra casa e eu tirei uma bela de uma soneca da tarde até as 17:00. Depois de acordar me arrumei rapidinho pra reunião. Pra finalizar a noite fiz um brigadeiro de panela e passei roupa enquanto assistíamos O Justiceiro na Netflix.

Imagem Google

Espero que todos tenham uma ótima semana, beijos!

sexta-feira, 29 de junho de 2018

A Vida Como Ela É - O Trabalho

Sexta Feira, eu estou sentada em minha cadeira tentando trabalhar. Já faz umas duas horas que estou aqui e já pensei em mil coisas, mas não consigo me concentrar no principal: o trabalho.
 Eu sempre repito que essa é a melhor empresa que eu trabalhei - tenho horário flexível, segunda a sexta, não ganho muito mas é o meu melhor salário, tenho os benefícios que qualquer empresa grande oferece - mas falta alguma coisa.
 Quando era criança sonhei em ser muitas coisas, desde veterinária à cantora de uma super banda de rock, mas a verdade é que mesmo agora com 29 anos, ainda não sei o que quero fazer da vida, só sei que não é isso que estou fazendo agora.
  Juro que nunca pensei em ganhar rios de dinheiro, batalhar pelo melhor cargo da empresa, ser a funcionária do mês, me contento e fico super feliz de estar aqui no meu cantinho, eu e o computador, se possível imperceptível aos olhos de qualquer chefe ou gestor. Mas não é isso o que eles querem: Trabalhe mais! Queira mais! Eles dizem.
 Não sou ingenua, sei o quanto preciso estar aqui, apesar da chuva de influenciadores que estão por aí com seus canais e blogs dizendo que eu posso correr atrás dos meus sonhos, sei que a vida real é mais complicada e eu agradeço por ter um emprego, por poder pagar minhas contas, muitos estão lutando por isso.
 Mas a sensação persiste, e em alguns dias como hoje, me vejo pegando as coisas e saindo do escritório, "vou fazer algo que realmente gosto", eu penso. Uma das sensações que mais sou apaixonada é sair daqui e ver o céu, sentir aquele ventinho batendo no rosto, ver o sol...sério, ficar "trancada" mais de 8 horas do dia em um prédio fechado às vezes te faz dar valor às pequenas coisas.

 Por enquanto sigo sonhando com os pés no chão, ainda quero ser minha própria chefe. Até isso acontecer continuo aqui, entrando por volta das 07:30 e saindo as 17:00, sem deixar a peteca cair.